Carla Veríssimo cria site para se dar a conhecer e ao seu trabalho.

Carla Veríssimo cria site para se dar a conhecer e ao seu trabalho| http://cavverissimo.wix.com/carlaverissimo

17/10/10

(Para António Feio)

Bem António, saíste de São Miguel (estiveste em Ponta Delgada – “porque tão depressa nos parece que estamos na Suíça, como na América Latina, como numa cidade colonial africana” ;) já te levei para a Graciosa, para a Terceira, mais depressa ainda voámos para o Faial, de barco atravessámos para o Pico (a maré não tava baixa o suficiente para fazer escala nos ilhéus!), novamente de barco para São Jorge, voltámos tudo pra trás, às mijinhas, ora pára no Pico, ora dorme, ora levanta, ora apanha outra vez o barco, e Faial novamente.
Ainda há pouco, fomos contar estorninhos por essa ilha fora. Claro que dessa bicheza, nem vê-la!! Mas o almoço até foi bom, em Pedro Miguel (ainda tou pra descobrir se o homem foi alguém importante nesta rotunda gigante, com mar à volta, para terem dado esse nome aqui ao sítio!! Já imaginaste uma Freguesia aí numa ilha paradisíaca, com o teu nome?! António Feio! Isso é que era! Um homem importante! E já estou mesmo a ver, o pessoal agarrado à placa, dentes arreganhados, tanto um, como o outro! ;), e a máquina a disparar fotos!), Bem, mas ia eu a dizer, o almoço até foi bom, quase uma lágrima a escapar-me com a tua Carta de Despedida, mas lá me aguentei antes que o senhor do café notasse! Claro que com os textos do Mini-Mini Diário, quis lá saber, e foi só rir!!!
Já te levei pra casa-de-banho, já respingou água pra cima de ti, enquanto penteava o cabelo, já te achei parecido com o rapaz da loja do aeroporto da Terceira, onde fui comprar o meu primeiro relógio da Fossil!, Agora é só esperar que o rapaz acerte o compasso e veja bem os meus ponteiros!!
Já escrevi tantos textos, muitos dos quais enveianenada pelo meu querido Lobo Antunes, e agora dou por mim, a escrever à Moda do Feio!, só porque com 31 anos, estou a conhecer um homem de 55, com quem me cruzei uma noite no Porto, e me lembro de pensar: Olha o António Feio. Epá, é mesmo alto! (pudera!, eu no meu metro e meio, toda a gente é alta!) E segui, e tu seguiste, e nada. Ai, se fosse hoje! Eu lá deixava escapar um homem interessante, inteligente, maduro, com um sentido de humor espectacular, e único, como tu?! Pedia-te logo que me fizesses um filho!! (Bem, teria era de conseguir “levar-te” na conversa, durante, pelo menos, um ano.... e nisto de paixões, também ando cá com uma colecção, que vai lá vai... e não tem ido a lado algum! Acho que a minha média vai pra i em 1,4... !).
E agora que te acabei de ler, parece que não sei bem o que fazer a seguir... ou não sabia até vir sentar-me nesta cama, contigo ao lado, a sorrir pra mim, claro, com esse olhar profundo, cristalino (De Pura Lino ;) (e agora a senhora do hotel bateu-me à porta, e tu caíste-me (e não caisteme!!) ao chão! Ó homem, tu anda cá, que na caminha é que estamos bem! ;)
Vá, agora deixem ouvir A Banda!
E até vou parar de escrever porque a Conversa sem ti, está a ficar uma Verdadeira Treta.
Um bom resto de continuação ;)

34 comentários:

Kiki Gonzalez Feio disse...

Obrigada pelo texto agradável q dedicou ao meu pai. Um beijinho. Catarina Gonzalez Feio

Carla Veríssimo disse...

Olá Kiki!
Bem... Agora até me faltou o fôlego... !
Não tem que agradecer. O seu pai foi, é um homem maravilhoso. E merece-o.
Muita força.
Um beijinho

bárbara gonzalez feio disse...

Carla, um grande beijinho e obrigada por ter feito questão de partilhar o texto connosco! O meu pai É de facto um grande Homem, e deixa muita saudade!.. Bárbara

vanessa encantado disse...

carla muito bonito de facto.E já agora para as manas Barbara e catarina o vosso pai era um grande homem e deixa mesmo mta saudade.

raquel disse...

ai que até me vieram as lágrimas aos olhos. o texto está o máximo, antónio vive nessas palavras.

Andrea disse...

Tive o privilégio de falar com o António pessoalmente á muitos anos em Vilamoura, fomos apresentados por um amigo comum e já nesse dia «apaixonei-me» por ele e comecei a seguir a carreira dele com atenção, depois tive o privilégio de o reencontrar no facebook e tive conversas de horas com ele, posso dizer que não há um dia que não visite a página dele, o seu texto levou-me ás lágrimas, de facto as pessoas não surgem na nossa vida por acaso e ele não surgiu na minha por acaso, deu-me uma grande lição de vida e ensinou-me a valorizar algumas coisas, acima de tudo ensinou-me a valorizar a vida. Bem haja por ter escrito e partilhado essa carta. Ele de facto era não para mim é um homem com H grande. Beijinhos
Cláudia Pera

Cris =) disse...

Adorei!!!

Bjs

C. Cruz disse...

Menina Carla Veríssimo: os meus mais sentidos agradecimentos por este belo texto. Considero-o bastante "A lá António".

Meninas Kiki e Bárbara: espero que tenham bem presente o quão sortudas são pelo pai que têm.

Desejo a todas as maiores das felicidades.

Anónimo disse...

Vieram-me as lágrimas aos olhos também. Toni onde estiveres sabes que ilustraste as nossas existências e por isso mesmo o meu muito obrigada! Bjnhs com saudade. Maria João Spencer

Fernanda Sampaio disse...

Está muito, mas muito bom mesmo Carla, parabéns.

Sofia Alvo Mingote disse...

Uma linda homenagem!! Fiquei de lágrima ao canto do olho. Que saudade!!
Parabéns Carla, o texto está excelente...

ana disse...

Um texto tão delicioso quanto o seu destinatário ;)
Uma homenagem MUITO merecida!
O António ia, seguramente, adorar este texto e elogiá-lo...
Parabéns e um beijo.

Natercia disse...

Carla adorei o texto.
Já agora também quero partilhar algo convosco.Eu detesto ler.Leio umas revistas e tal, as letras gordas e já está. Nunca li um livro inteiro, nem os Maias(na escola) nem coisa nenhuma. Vou a uma livraria e acho os livros bonitos e tem um cheirinho que eu adoro e fica por ai. Só houve um homem que me fez ler um livro e em poucos dias, António Feio. Amei o livro, chorei e ri e fez-me pensar muito. A minha mãe faleceu há 2 anos com a mesma doença no mesmo sitio e tinha 53 anos e por acaso falei com o António no Facebook sobre isso. Coincidência ou não, mas no livro ele escreve sobre isso. Não sei se se refere a mim ou não,mas fiquei a pensar. Bem despeço-me com um beijinho grande e cheio de força para as filhas dele e um grande beijo para o António que eu admirava e continuo a admirar. Grande Homem!!!
Natércia Correia

Alberto disse...

Obrigado por me dar o privilégio de ler o texto que escreveu ao António. Formidável, com certeza que ele também o acha espectacular!

Anónimo disse...

Palavras para quê!Obrigado Carla






Teresa Varela Soares

Cristina Lopes disse...

Antonio Feio podia ser um simples nome de uma pessoa mas não... é nome de riso e sorriso. Se calhar nem ele nunca imaginou o quanto É importante na vida de tantas pessoas, o quanto É admirado, o quanto É lemmbrado e É vivo na vida de cada um de nós. O que digo não é pelo pesar da sua partida mas pela alegria que transmitiu sem saber na sua vida e isso mantém-o eterno... Com carinho e com um sorriso deixo um abraço

Marco Antonio disse...

Belo texto Carla...sabes António tem dias que sinto uma raiva imensa uma coisa que vem do fundo do meu peito porque não admito que o destino seja isto! Segui com alguma assiduidade o teu trabalho e dava para perceber que devias ser boa pessoa, ou pelo menos era essa a ideia que eu tinha de ti.
Vi do principio ao fim a tua entrevista na SIC com o Daniel não pude deixar de não chorar, só chorei dessa maneira á 7anos quando essa MALDITA doença levou a minha mãe... ONDE QUER QUE ESTEJAS ANTÓNIO MUITO OBRIGADO POR NOS TERES FEITO RIR E CHORAR TANTAS VEZES PORQUE ERAS UM BOM EXEMPLO. MAIS UMA ESTRELA NO CÉU......

CindyCeltan disse...

Olá Carla, adorei o seu texto. António Feio, sendo um Homem do nosso panorama cultural, deixou uma herança que muitos invejavam deixar. A sua alegria e a maneira, como vi através da sua página do facebook, de tratar a sua doença, foi para mim uma lição de vida.

O seu texto deixou-me emocionada! Grande António Feio.

Obrigada Carla pela partilha.

Débora Duarte

Anónimo disse...

Parabens pelo texto , e tudo por aqui ja foi dito, veio umas lagrimas tb, Antonio deixou muita saudade.
Força Familia Feio (que de Feio não tem nada) jinhos
Ass: + 1 admiradora entre milhares
Nazare

Cecilia disse...

Sem palavras,António lá onde estiver está muito feliz....força aos filhos, vocês devem ter muito orgulho no vosso pai, meu marido era um grande admirador dele e por coincidência faleceu no mesmo dia com a mesma doença, mas localizada em orgão diferente, tinha 50 anos, também deixou 2 filhos maravilhosos que se orgulham muito dele, não era uma figura pública como o vosso pai mas era a nivel local fazia parte do comando dos Bombeiros Voluntários de Belmonte e era Bombeiro á 33 anos, também deixou muitas recordações....obrigado António pelo belo livro....
Cecilia Carvalho

Anónimo disse...

Palavras para que... foi...é...e sera sempre um homem "FANTÁBULASTICO"

Paula Rosa

GANDALF disse...

A Carla expressou e muito bem,quase tudo o que me passou pela cabeça no fim de ler o livro do António,é nos comentários de gente anónima e desconhecida,que se mostra,(se isso fosse necessário ou importante),a GRANDEZA do HOMEM que foi e será sempre ANTONO FEIO.

Cumprimentos as filhas e a todos que aqui deixaram os seus comentários

Anónimo disse...

...
Parabéns pelo texto.

Enquanto estava a ler, por momentos senti que o Antonio, falava naquelas palavras..

Grande Homem, Gostava da sua presença nesta "sociedade". Lembro-me de quando era pequeno, e a minha avó comprou uma televisão pequenita para o quarto dela(um quarto minúsculo e com uma mini janela no canto superior direito da parede),de facto trouxe um pouco mais de cor e luz a ele.
Como dizia, recordo-me que à noite na sic, eram emitidas as primeiras secções de conversa da treta(penso eu que eram as primeiras), no iniciu não percebia nada do diziam. Mas com o tempo fui gostando e comecei a compreender o que era humor. palavra humor. o que não lhe faltava. =)

Espero que descanse em paz.

Saudade de mais um dos milhares que te ademiram.

Abraço

Anónimo disse...

adorei ler estas palavras sao lindas adorava ver o antonio na tv ele esta no coracao das pessoas k gostavam dele e eram milhares antonio esta vivo no nosso coracao!!!!!

Anónimo disse...

Li o livro "Aproveitem a vida", de António Feio, num só dia. Não conseguia deixar de ler e assim foi até ao fim.
Admiro a pessoa que o António foi, pela sua simplicidade, coragem e determinação e outras coisa mais...
Obrigado, António, pela mensagem que nos deixaste e até um dia...

Carla Veríssimo disse...

Beeemmmmmmmmmm,..... eu quero ser modesta, e comedida, e tantas mil coisas ao mesmo tempo... Mas em 7 (SETE), repito SETE (já contei pelos dedos das mãos duas vezes, a ver se são mesmo SETE anos que vão de 2003 a 2010!) este é o primeiro texto com tantos comentários! (25 - Vinte e cinco! - Duas mãos nem chegam pra contar!!), e portanto não quero ter louros aqui (pra loira já chego eu!), quero ser modesta e comedida, mas AGRADECER!! E siiiiiiiimmm, estou feliz por terem LIDO! (esta é a minha missão... escrevo para "me" lerem... , porque acredito que posso melhorar, amenizar, reforçar, ... muitas vidas, muitas palavras caladas que TODOS, MAS TODOS (e esta não se escreve com números, nem dá pra contar pelos dedos das mãos) SENTIMOS, vivemos, vivenciamos... E neste caso, o António, não sei se por ser quem foi, não sei se porque isso o tornou uma figura pública, não sei se porque é tão humano, mortal e de carne, ossos, pele, pêlos e sensações como nós, fez com que euzinha... tenha assim de repente 25 comentários num texto, em 7 anos de blog!
António... não sei que te diga, homem, Bora lá?!
(E fomos. E aproveito agora para deixar uma interrogação que me inquieta: Houve Banda ou não houve Banda? É que nesse dia,eu ainda não tinha o António, mas já andava cá e lá, e estive em viagem de Ponta Delgada para Lisboa. E só no dia seguinte, vou eu no carro, e sou bombardeada com notícias de que se lhe apagou o maçarico... e portanto, não vi imagens de nada. Mas nem preciso. Ele chegou a mim no tempo certo! E estou feliz por isso, e sou uma pessoa grata todos os dias.
Um bom resto de continuação ;)

Cátia Guarda disse...

No dia em que o António Feio partiu,a televisão do quarto estava praticamente sem som, estava só a marcar presença num silêncio barulhento. Estava com o meu pai num quarto do IPO de Coimbra, onde tiha sido operado à laringe. A palavra cancro deitou-me a baixo, o pós operatório nem quero pensar, nas palavras e lágrima que engoli para que o meu pai não percebesse a minha angustia ao vê-lo de repente sem voz e com um buraco (traqueotomia) no pescoço. Mas o António "entrou" naquele momento, naquele quarto e deu-me uma força e coragem que ninguem próximo de mim me tinha dado, com aquela entrevista que deu no Alta Definição e que eu já tinha visto tanta vez,mas nunca aquelas palavras me tinham dito tanto.. Sempre admirei a sua carreira,adoro teatro e ele era um Mito para mim. A sua imagem será sempre sinónimo alegria, atrevimento, respeito e de coragem, e por vezes dou por mim a olhar para o meu pai e a lembrar-me do vosso,e penso que o meu pai vai vencer esta luta seja qual for o resultado, porque o que importa é aquilo em que acreditamos. Bem haja a todos.

Blogues carjakim disse...

Existem pessoas que nos marcam pelas suas atitudes, boas ou más, mas o António Feio, na entrevista dada ao Alta Definição, foi deveras espectacular, fiquei abismado como ele mesmo sabendo da doença que tinha conseguia rir e transmitir felicidade em quem estava ao seu lado. A parte em que ele disse, quero "matar o bicho a rir" ficou sem duvida na minha memória e tenho quase a certeza que nunca a mais a vou esquecer.
O António merece qualquer por mais pequena palavra escrita neste texto, ele era uma pessoa, pelo que tive conhecimento, muito especial e sem dúvida um bom amigo.



Sem Mais, As maiores felicidades à sua família e a ele seja onde for que ele esteja.

Lana disse...

Boa noite à todos. Sei que paresia estranha, pedir amizade a Vosso Pai. Quando escrevi sabia perfeitamente que ele já não está conosco... Para mim ele ainda está vivo nos nossos corações, na nossa memória... Muita coiza aprendi de Cultura Portuguesa sem saber falar portugues vendo programas com o Vosso António Feio des de 1999. Há quatro anos comesei estudar na escola Portuguesa, agora já tenho 12º ano de escola portuguesa... Na minha terra natal éra engenheira rádio-electronoca que cá alguns anos nem hove-se falar. Mas agora todos estão a falar de electronica...Quero dizer que ate hoje estou com problemas de escrita e de falar em portugues... por um simples motivo estou perder audisom aos poucos dificuldades sempre aparesem sem nos estamos a espera... por isso etou pedir disculpa para os erros escritos por mim. Agora tenho mais uma ves esplicar que nunca podemos esqueser UM GENIO da povo que é António Feio. Bom fim de semana...

Elisa disse...

Ola Carla, era e (sou) uma grande admiradora de seu pai, k Deus levou com o mesmo problema com que levou o meu tb.Bonito este text, e creia k tocou muitos coracoes de certeza, como tocou o meu. Bem-Haja.

Anónimo disse...

Hoje tenho 44 anos, mas ja conheço os trabalhos do António á muitos anos, sempre o adorei, é um homem extraordinário, eu sempre chorei a rir com as piadas dele, beijinhos para o António esteja a onde estiver, serás sempre iterno no meu coração.

Maria Nogueira disse...

Obrigado Carla pelo seu texto. O Antonio certamente iria adorar .

Noémita Mita disse...

Grande homem e grande senhor aquele que partiu. São umas grandes meninas por isso este grande senhor foi e será sempre o v/pai. Grande homem podem crer. Estará com toda a certeza num lugar maravilhoso, protegendo-vos. Paz à sua alma e obrigada a vós por lhes terem dado o prazer de se realizar como homem sendo o vosso pai. Paz a vós e a ele. Bem hajam todos.

maria disse...

Seguro,que será uma estrela linda lä no ceú,mas talvez por ter um irmào que é a tua fotocópia e porque te adorava como ser humano,senti e sentirei sempre uma impotência de ñ ter podido ajudar,existem tantas coisas que conheço,que podriam talvez ter feito que ficasses junto a nós!Eras o MAXIMO,quando era uma miuda ia ver te,ao teatro,com uns saltos altos para que me deixasem,entrar!Agora esses saltos ñ faram com que chegue ao céu,para te dar um abraço,mas sei que mesmo assim lá chegara!Muito bonita a carta deste blog.Obrigado